Como usar aparelho auditivo pode mudar sua vida para melhor

Muita gente chega aqui na Digsom acompanhada de seus familiares, com os mesmos dizendo:

Ela não tem problemas de audição, só ouve o que quer, o que a interessa.

É possível fazer um paralelo com alguém que usa óculos. O fato dessa pessoa usar óculos não faz com que ela seja cega. A pessoa que precisa utilizar uma lente corretiva (óculos) possui alguma dificuldade para enxergar de perto, de longe, etc. Existe uma limitação mas não é total.

Com a nossa audição funciona da mesma forma. Uma pessoa com perda auditiva ouve alguma coisa, mas em cenários com alguma dificuldade como: restaurantes, igreja, festas, som da televisão ou rádio, etc, isso é limitado.

Portanto, há uma conciliação e cuidado com a família do paciente. Sabe por quê? A família do paciente está acostumada a falar alto, gritar, repetir várias vezes a mesma informação para o seu ente querido. Infelizmente essa não é a forma mais correta de falar com algum paciente que possui perda auditiva. Abaixo damos algumas dicas de como conversar com uma pessoa que possui perda auditiva.

 

Como conversar com uma pessoa que possui perda auditiva?

  • Não precisa falar alto. Fale de frente, devagar, não corra com a frase;
  • Nunca dê as costas para uma pessoa que tem perda auditiva. É muito comum que as pessoas que possuem perda auditiva façam leitura labial, o paciente precisa desse apoio visual;
  • A pessoa com perda auditiva tem uma dificuldade no processamento do som. Isso faz com que a pessoa leve um tempo maior para processar a informação que acaba de receber;
  • Escolha um local adequado para conversar com esta pessoa, confortável e livre de ruídos. Outro ponto importante no ambiente, escolha e prefira os com boa luminosidade, já que a pessoa precisará olhar para você a fim de entender a mensagem;
  • Não fale mastigando. Isso interfere na percepção da pessoa que está recebendo sua mensagem.

 

[Dica de ouro] Conversando com quem possui alguma deficiência auditiva:

É muito importante, sempre chamar a atenção antes de falar a frase principal, veja o exemplo abaixo:

  • Incorreto: “cadê aquele documento que estava aqui, mãe?”
  • Correto: mãe, cadê aquele documento que estava aqui?”

Veja que é a mesma frase, a mesma informação. A grande diferença está em chamar a atenção do meu ente querido antes da pergunta. Ou seja, às vezes a pessoa está com a atenção voltada para outra coisa, outra situação. A pessoa com dificuldade no ouvir não lhe dará atenção se ela ouvir o chamado pelo nome ou identificação dela no final da frase, ao invés do começo. Deve-se preparar a pessoa para ouvir, antes do fato.

Lembre-se: quem tem dificuldade em ouvir tem problemas no processamento do som. Fale articulado, fale de frente, devagar e pausadamente.

São dicas simples que facilitam demais a convivência e o dia-a-dia de pessoas com perda auditiva e seus familiares.

 

Aparelho auditivo: a solução para quem tem alguma deficiência auditiva!

Às vezes as pessoas negam ter que usar aparelho auditivo, em alguns casos, os próprios familiares têm dificuldade em repassar essa ideia para o ente querido que possui a perda auditiva.

Aqui na Digsom, gostamos sempre de compartilhar a experiência de alguns pacientes! Conheça o depoimento do Sr. José Miranda, nosso cliente Digsom. Segundo ele, após o uso dos aparelhos auditivos, passou a ouvir o som do mundo!  Em outra frase, ele disse desejar viver vários anos para poder desfrutar das novas sensações da vida. Não perca este vídeo!



Gostou? Emocionante não é?

Digsom! O auxílio que você precisa para a deficiência auditiva:

Se você ou ente querido está precisando de auxílio para uma potencial perda auditiva, compareça até a Digsom!

Basta utilizar nossos meios de contato clicando aqui

Neste mês, a Digsom estará fazendo um dia D em cada uma de suas unidades. Abrindo aos sábados e realizando eventos promocionais, com visitação à uma Orelha Gigante, pipocas, brindes e avaliações auditivas!

Confira abaixo as datas e cidades e não fique de fora deste movimento:

  • Joinville – 08/06
  • Balneário Camboriú – 15/06
  • Florianópolis – 21/06 (excepcionalmente sexta-feira);
  • Blumenau – 29/06

Venha e traga um familiar ou amigo com problema auditivo. Vamos ajudá-lo a ouvir os sons do mundo também. Digsom, ouça melhor, viva melhor!

Dra Sandra Paula – Fonoaudióloga há 23 anos. Especialista em audiologia clínica e ocupacional.

Fonoaudióloga da Digsom Aparelhos auditivos

Cliente Embaixador Digsom - AJude quem precisa e ganhe prêmios!
2019-06-26T17:11:54+00:00