Aumenta o número de jovens com deficiência auditiva

Aumenta o número de jovens com deficiência auditiva

A audição de mais de 1 bilhão de jovens está ameaçada, alerta Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mais de 1 bilhão de jovens no mundo corre o risco de deficiência auditiva e/ou zumbido no ouvido. Em meio de uma exposição prolongada e excessiva a sons em volume alto. A estimativa é de que o risco atinge 50% da população entre 12 e 35 anos de idade. Esse alerta vem da  Organização Mundial da Saúde (OMS) que, nesta semana, publica novos padrões para a produção de produtos tecnológicos que, segundo eles, estão contribuindo para a atual situação.

Quantas pessoas têm deficiência auditiva no mundo?

Atualmente, cerca de 5% da população mundial, aproximadamente 466 milhões de pessoas, tem perda auditiva. Até 2050, é estimado que esse número supere a marca de 900 milhões de pessoas.

Afim de melhorar esse quadro a OMS junto com a União Internacional de Telecomunicações (UIT), solicita aos fabricantes que insiram um software que permita o controle de volume. Sendo esse automaticamente reduzido quando o nível passar do recomendado. Também é sugerido a instalação de recursos, como aplicativos, que possibilite o controle do volume.

Como saber se corre risco desenvolver perda auditiva?

Nos dias de hoje, fica difícil saber se estamos ouvindo música no volume apropriado ou não. Até porque não se têm muitos recursos que permita o controle desse volume. Por isso, o objetivo principal é instruir o usuário para o mesmo fazer a escolha certa ou estar ciente de que corre risco de desenvolver perda auditiva.

Limites de Tolerância para ruído contínuo ou intermitente
Nível de ruído (dB) por máxima exposição diária permissível

  • 85dB por 8 horas
  • 90dB por 4 horas
  • 100dB por 1 hora
  • 108dB por 20 minutos
  • 110dB por 15 minutos

O mais importante, é que além de alertar a população sobre a saúde auditiva, sejamos capazes de impedir a perda auditiva. Segundo o diretor executivo da OMS, não podemos simplesmente permitir que crianças sofram com isso ao escutar música. Precisamos entender que, uma vez perdida a audição, ela não retorna.

Como evitar a perda auditiva?

Primeiramente, é importante se ter hábitos saudáveis, considerando o fato de que a obesidade e a desnutrição podem estar relacionadas a perda auditiva, assim como o tabagismo e algumas patologias.

Agora falando sobre as perdas induzidas por ruído, é uma das causas mais comuns de perda auditiva. Sabe-se que em ambientes ruidosos quais trabalhadores são expostos, deve-se ter um controle ambiental e a obrigatoriedade do uso de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs).

Tratando-se de jovens e adultos, quais usam fones de ouvido para lazer, deve-se ser evitado em ambientes ruidosos, pois há necessidade de um volume elevado. Importante também avaliar a qualidade do fone, para que tenha um bom isolamento de ruído externo. De fato, você não precisa parar de escutar músicas ou de usar fones de ouvido. O interessante seria escutar em um volume mais baixo ou diminuindo a exposição em sons mais intensos. Desta maneira, você estaria controlando o impacto do ruído evitando futuros problemas auditivos. Já em ambientes ruidosos, como shows e festas, é importante manter-se afastado das caixas de som e proteger o ouvido das crianças quando expostas a esses ambientes.

Sintomas

Na presença de sintomas auditivos, principalmente do zumbido no ouvido, deve-se procurar um médico otorrinolaringologista o quanto antes. Afim de realizar o diagnóstico da perda auditiva, por meio de um exame de audiometria, e que se possa tratar e principalmente evitar maiores danos à audição.

Esse trabalho é multidisciplinar, envolvendo desde o médico otorrinolaringologista até o profissional da fonoaudiologia, qual reabilita e adapta pacientes com deficiência auditiva.

Tratamento

Esse trabalho é multidisciplinar, quando há qualquer tipo de perda da audição, deve-se passar pela avaliação do otorrinolaringologista. Quem irá avaliar o tipo de perda e confirmar se há indicação de aparelho auditivo ou se será necessário algum medicamento ou realização de alguma cirurgia para tratamento. Em seguida, o fonoaudiólogo será o profissional responsável por indicar o tipo de aparelho, além de adaptar e acompanhar o aparelho auditivo para o usuário. Importante realizar acompanhamento com o fonoaudiólogo da progressão da perda auditiva por meio de avaliações audiológicas periódicas.

O aparelho auditivo é um pequeno dispositivo eletrônico que você usa dentro ou atrás da orelha. Ele emite sons mais altos para que uma pessoa com perda auditiva possa ouvir, comunicar e participar plenamente das atividades diárias.

Alguns tipos de aparelhos auditivos:

 

2019-02-21T16:11:47+00:00