Todos os anos realizamos o famoso “CHECK UP”, onde nos submetemos a diversos exames a fim de acompanharmos a nossa saúde em geral. No entanto, não é comum incluirmos os exames auditivos, sendo que a audição também faz parte da nossa saúde e abrange diversos aspectos entre eles a comunicação.

Diferentes exames de audição

Existem diferentes exames de audição, cada qual para avaliar uma função distinta do sistema auditivo. Dentre eles podemos citar a audiometria, frequentemente solicitada pelo médico otorrinolaringologista, podendo ser realizada pelo mesmo ou pelo fonoaudiólogo. É um exame subjetivo e indolor, realizado para avaliar a quantidade de som que ouvimos e é dividida em dois tipos, a audiometria tonal e a audiometria vocal.

Como funciona a audiometria

Na audiometria tonal pesquisamos os limiares auditivos, ou seja, o grau em que estamos ouvindo em uma faixa de frequência que vai de 250Hz à 8000Hz, as quais são as principais e audíveis para os seres humanos. Ela pode ser pesquisada por via aérea, através de um fone, onde o som é conduzido para o cérebro passando pelas três estruturas da orelha, (orelha externa, média e interna) e quando necessário também é pesquisada por via óssea, onde o som é produzido por um vibrador ósseo, posicionado sob a mastóide, e conduzido para o cérebro através de duas estruturas da orelha (orelha média e interna). Na audiometria vocal pesquisamos o limiar auditivo para a fala, ou seja, a quantidade que compreendemos da voz humana.

Cuide da sua audição, procure o médico otorrinolaringologista e inclua a audiometria em seus exames de rotina.

Se quiser saber um pouco mais sobre os cuidados corretos com seu aparelho auditivos, nos envie uma mensagem via whatsapp ou telefone que iremos lhe auxiliar.

0800 052 9191
(47) 99966 2034

 

Sobre a  Autora:

 

DRA. DÉBORA ESBOINSKI SPIRANDELLI
CRFª: SC 887 
Graduada em Fonoaudiologia pela Universidade do Vale do Itajaí