Você sabe o que é o labirinto? E labirintite? Conheça a seguir um pouco mais sobre as doenças mais conhecidas relacionadas ao sistema auditivo e ao equilíbrio geral do corpo humano.

O labirinto

O labirinto fica localizado em nossa orelha interna e está diretamente relacionado a nossa audição e principalmente equilíbrio do corpo. Juntamente ao labirinto, o chamado sistema vestibular é responsável pelo nosso equilíbrio. Confira na imagem abaixo como é a anatomia da orelha humana, além de conhecer os nomes dos órgãos responsáveis pela audição e do labirinto:

anatomia da orelha

A labirintite

Labirintite é o termo mais comum para expressar um problema que compromete não só o equilíbrio mas também a audição, já que ela  afeta diretamente o labirinto, estrutura da orelha interna constituída pela cóclea (responsável pela audição) e pelo vestíbulo e canais semicirculares (responsáveis pelo equilíbrio). Existem doenças que podem causar crises de labirintite, como por exemplo processos inflamatórios, infecciosos e tumorais, doenças neurológicas, compressões e alterações genéticas. A labirintite se manifesta na maioria dos casos depois dos 50 anos, devido às alterações metabólicas. Grandes níveis de colesterol, triglicérides e ácido úrico também podem acarretar no mau funcionamento do  sangue em áreas do cérebro e do labirinto.

Causas

Abaixo estão listadas algumas causas que podem levar à labirintite, como por exemplo:

  • Idade;
  • Hipoglicemia;
  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Otites;
  • Álcool;
  • Fumo;
  • Café;
  • Certos medicamentos, entre eles alguns antibióticos e anti-inflamatórios;
  • Stress;
  • Ansiedade.

Sintomas e precauções

Os principais sintomas são tonturas e vertigens, onde a sensação é que o ambiente gira ao redor do corpo, ou que este roda em relação ao ambiente, além da sensação de desequilíbrio e instabilidade. A fase mais grave da doença pode durar desde minutos até dias, por isso é muito importante realizar uma avaliação clínica completa.

Deve-se também tomar alguns cuidados, como os apresentados abaixo:

  • Evitar ingerir álcool;
  • Não fumar;
  • Controlar os níveis de colesterol;
  • Optar por dietas mais saudáveis;
  • Praticar atividades físicas;
  • Ingerir bastante líquido;
  • Procurar administrar o estresse;

Labirintite e a perda auditiva

Todas as formas da doença podem causar perda de audição, desde graus mais leves até a perda de audição permanente, embora sejam raros estes casos. Os hipertensos costumam queixar-se desse mal.

A Digsom Aparelhos Auditivos é especializada no tratamento da audição e soluções voltadas ao bem estar e ao conforto das pessoas com perda auditiva.