Posso falar que no início da minha vida profissional, reabilitando pessoas com dificuldades auditivas, recebíamos muito poucos pacientes que possuíam perda auditiva unilateral. Realmente eu não sei o que acontecia, mas ainda hoje quando nos procuram, nos relatam que foram informados que não existem recursos para esse tipo de deficiência auditiva.

Perda unilateral e a legislação

Se pararmos para pensar, a legislação ainda não considera a pessoa portadora de surdez unilateral como deficiente auditivo, como se déssemos conta de ouvir somente com uma orelha todos os sons dos ambientes. Não é a toa que nascemos com duas orelhas, dessa forma conseguimos escutar bem de todos os ângulos, de todos os lados que o som chegar. Hoje existe uma lei que está tramitando no Congresso Nacional para que esses pacientes sejam amparados da forma correta pelo governo.

Tecnologias

A boa notícia é que temos tecnologias suficiente no mercado para suprir a perda auditiva unilateral. O primeiro passo é que a pessoa realize uma avaliação com médico otorrinolaringologista e os exames audiológicos com o fonoaudiólogo. Detectado a perda, o tipo e o grau da mesma é que o médico irá indicar o tratamento correto. Para pessoas com perda auditiva unilateral nós temos hoje as adaptações com os modelos tradicionais de aparelhos auditivos, afinal, nem toda perda unilateral é profunda, dependendo do grau um aparelho auditivo irá suprir sim a sua dificuldade auditiva. Existe também hoje o modelo Cross (envio contralateral do sinal auditivo), onde o usuário irá adaptar dois aparelhos auditivos e um dos aparelhos, o do lado da perda auditiva irá desempenhar a função de transmissor do som e por meio da tecnologia wireless esse som será transmitido para o outro aparelho no ouvido bom,(que fará a função de receptor. Todos os sons recebidos no ambiente serão decodificados pelo ouvido bom e o usuário terá a sensação de escutar em ambas as orelhas. Esse tipo de adaptação normalmente é indicada para pacientes com perda auditiva unilateral severa ou profunda e sem melhora com o aparelho auditivo convencional.

Próteses

Outra possibilidade é a utilização das próteses ancoradas ao osso (cirúrgicas ou não), e nesse caso especificamente vou falar sobre o que nós da Digsom temos para te apresentar. Existe hoje uma prótese chamada AD-Hear da marca MED-EL  que o paciente pode fazer uso sem precisar de cirurgia, através de um vibrador ósseo preso na mastoide por meio de um adesivo. Disponibilizamos também das próteses cirúrgicas mas lógico, para que a indicação seja feita, primeiro é necessário passar pela avaliação médica.

Procure o tratamento!

Então, o que eu mais quero deixar como mensagem nesse momento é que sim, existe tratamento para a perda auditiva unilateral. Como eu sempre falo para os pacientes que me procuram, só sabe o que é não ouvir de uma orelha quem vive isso! É difícil, você precisa pedir para repetir diversas vezes as conversas, virar o rosto para tentar captar melhor o som, e muitas vezes não consegue nem localizar de onde vem esse som. Por isso, não tem mais desculpa! Nós temos o melhor portfólio para atender a sua necessidade. Agende uma avaliação médica e faça-nos uma visita para conhecer todas as nossas tecnologias e possibilidades!

Sobre a autora:

Fga Andressa B. Deparis
CRFa 9562